Monday, March 17, 2008

Reformas

Ufa, o que faríamos sem o domingo? O domingo, como diria Clarisse Lispector, é um mini-ano novo semanal, feito pra olhar para a semana que passou e fazer planos para o próximo período hepta. E isso é extremamente proveitoso. Arruma-se o armário, conserta-se o carro, paga-se contas, troca-se o layout do blog. faz-se tudo aquilo que é necessário; às vezes até tomar posturas na vida.

O título "Reformas" é realmente interessante, pois o que está em reforma, se analizarmos, é aquilo que já existe e está sendo deteriorado com o tempo, necessitando de reparos importantes com o objetivo de se tornar o mais próximo possível daquilo que o original houvera proposto. Partindo do prisma etmológico, "REFORMA", vem da ideia de fazer novamente a forma. "Re" dá a idéia de regresso, retorno; logo, "REFORMA", passa a idéia de "Volta ao formato", certo?

Aí é que tá, porque as pessoas vivem e não se analisam? Eu tenho feito isso há alguns dias e tem sido realmente interessante. É veramente cruel que muitas vezes encontramos coisas feias e mal cheirosas em nossas gavetas escuras. Às vezes tão ruim que fica parecendo como um sepulcro caiado e em toda a sua imponênca externa, mas podre, fétido e morto naquilo que há dentro. Mas o que é bom, é o fato de que há possibilidade de se abrir a sepultura e fazer com que aquilo seja levado embora. Pois então, as pessoas vivem, tropeçam, se ralam, até racham a cabeça dura, mas continuam andando como se tudo fosse festa, e vão deteriorando aquilo que era tão bom no modelo original, e muitas vezes, o que é mais triste, nem percebem isso.

Mas é realmente bom que, como disse Lispector, esse Ano-Novo semanal é para refletirmos mesmo e tomarmos a forma que seja aquela, a prima. E isso pode ser hoje.

E nesse clima festivo de virada termino com Nelson Motta: "Hoje é um novo dia de um novo tempo que começou. Nesses novos dias, as alegrias, serão de todos, é só querer. Todos nossos sonhos serão verdades, o futuro já começou. Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa é de quem quiser, quem vier..."

6 comments:

ernane said...

Como eu disse. Pra mim domingo sempre teve esse ar do "re-começo".
Eu que tenho um compromisso muito sério com o auto-conhecimento e de manter dentro de mim o que é genuíno bem intocável, esse texto só veio corroborar com o que penso.
Minhas gavetas não andam mais tão bolorentas pq logo quando vejo que isso tá acontecendo tomo as devidas providencias.
Parabéns Rafa. Estava sentindo falta de ler suas coisas.

Bj.

Anonymous said...

tow precisando de altas reformas em minha vida!
rs

BBC

Saulo said...

é rafa... as vezes a gnt ve reforma onde nao precisa né! pq a gnt nunca esta satisfeito com as coisas so jeito que estao, e quer que sempre fique melhor. Só que a gnt so da valor que aquilo era bom, dps de um tempo, qnd a gnt olha pra tras e ve que nao precisava de tanta mudança pra ser feliz né!!!
mas fazer o q, é a vida né...
bjo amigo :)

Tiago - Belo Horizonte MG said...

Eu não gosto de domingo! Sou muito dinâmico e domingo é um paradeiro que só! Mas realmente, concordo que é sempre no domingo que temos aquele tempo pra tudo! é geralmente nos domingos que fazemos e refazemos os planos para a semana!
esses recomeços são importantes nas nossas vidas, nos fazem ver que a vida é feita de escolhas! escolhas que optamos todos os domingos!

Ah minhas gavetas... juro que as vezes tenho até medo de revira-las com medo do que posso encontrar! por outro lado, lá também está aquela foto, aquele livro, aquele recadinho de algum amigo, cartas!
Parte da minha vida está dentro das minha gavetas!

Abraços Rafa :D

Jordana said...

O que dizer do texto... simplismente magnífico, assim como vc!
Domingos, reformas, mudanças... isso td é muito bom, apesar de as vezes dolorido.

Beijos

Cora said...

poderia ser num dia qualquer, desde que a iniciativa de se resgatar seja de coração puro e alma plena.
domingo é um dia chato pra cacete! e todos os meus dias têm sido domingos. eu vou surtar. qdo isso acontecer eu vou escrever melhor ainda! rs